Vai um analgésico aí?

22
102

Entre os países emergentes, o Brasil é líder de consumo e o sexto mercado mundial desses medicamentos.

Recentemente, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças - CDC, órgão do governo americano, divulgou os resultados de um levantamento que avaliou o consumo de analgésicos no país. As conclusões são alarmantes: de 1990 a 2008 o número de mortes causado por overdose desses medicamentos triplicou. Somente no ano passado, os EUA registraram quase 15 mil óbitos causados por esse motivo.

Essas informações servem para reforçar a preocupação das autoridades mundiais de saúde, cada vez mais preocupadas com o aumento do consumo dos remédios para aliviar a dor.  Os dados mercadológicos, pelo menos, mostram isso.

Segundo a consultoria internacional IMS Health, de 2006 a 2010 houve um crescimento global de 27% no setor. Por aqui, o segmento movimentou US$ 902 milhões ano passado, fazendo o Brasil líder de consumo entre as nações emergentes e o sexto mercado do mundo, à frente de países como Espanha e do Japão, por exemplo.

Tipos diferentes

Antes de avançar no assunto, é importante esclarecer que existem vários tipos de analgésico: os comuns, comprados sem receita médica, são classificados como não-narcóticos; os anti-inflamatórios de efeito analgésico, que também são vendidos sem muito controle; e os narcóticos, medicamentos que usam derivados do ópio em sua formulação e exigem prescrição médica.

São esses últimos os responsáveis pelas mortes relatadas no estudo do CDC. Nos EUA, aliás, o consumo de opioides é altíssimo. Já no Brasil, o consumo maior é de analgésicos comuns e de anti-inflamatórios com efeito analgésico.

Narcóticos ou não, o uso exagerado de analgésicos é um dos maiores desafios da medicina atual.

Na dose certa, elas aliviam a dor, mas o excesso pode representar muitas ameaças à saúde. No Brasil, uma das categorias mais usadas incorretamente é a dos remédios contra dor de cabeça. Normalmente vendidos sem receita médica, muita gente desconhece que o consumo indiscriminado deles pode levar a um problema chamado cefaleia de rebote, a dor de cabeça causada por ingestão indiscriminada de remédios.

Pior é que os efeitos do exagero não param por aí e podem levar ao sangramento gastrointestinal e lesionar os rins – de maneira geral, os mesmos danos provocados por todos os outros tipos de analgésico, quando consumidos incorretamente.

Há outros efeitos colaterais que também não podem ser desconsiderados: complicações hepáticas, aumento no risco de surdez depois dos 60 anos , alteração na formação das células sanguíneas e, segundo um estudo recente feito na Escócia, lesões graves no fígado.

Fonte – Revista Istoé, edição 2194, 25/11/2011, (Editora Globo)

Comentários

22 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns pela reportagem.

    Eu gostaria de saber o que seriam exatamente os medicamentos não narcóticos.
    E a questão da cefaleia de rebote, isto pode ocorrer mesmo consumindo medicamento anti inflamatório para dor nas costas?

  2. Olá. Desde setembro eu tomo 01 dorflex por dia. O que eu faço pra sair dessa. qndo nao tomo fico com dor de cabeça.

  3. Fiz 5troquei anos tratamento para tendinite e no fim de tantas fisioterapias e infiltração troquei de médico e ele pediu para fazer ultrassom em outra cidade e ele disse que já fazia muito tempo que os três tendões do mangito rotativo ja estavam rompidos já havia muito tempo e não tinha mais jeito .Agora na noite de carnaval acordei com uma dor intensa o que devo fazer pois agora é recente.B2

  4. My partner and I stumbled over here different website and thought I might check things out.
    I like what I see so i am just following you. Look forward to looking into your web page again.

  5. Hello to all, because I am actually keen of reading this blog’s post to be updated regularly.
    It contains pleasant information.

  6. Good day! Do you know if they make any plugins to help with SEO?
    I’m trying to get my blog to rank for some targeted keywords but
    I’m not seeing very good success. If you know of any please share.Cheers!

  7. I believe that is one of the such a lot vital information for me.
    And i’m glad studying your article. However should remark
    on few normal issues, The website taste is ideal, the articles is
    actually nice : D. Excellent task, cheers

  8. Do you mind if I quote a few of your articles as long as I provide credit and sources
    back to your website? My blog site is in the exact same area of
    interest as yours and my users would certainly
    benefit from a lot of the information you provide here.

    Please let me know if this alright with you. Thank you!

  9. Hi! I’ve been reading your website for a while now and finally got
    the courage to go ahead and give you a shout out from Lubbock Texas!
    Just wanted to tell you keep up the great work!

  10. You have made some really good points there. I checked on the internet for more
    information about the issue and found most people will go along with your views on this website.

  11. Have you ever thought about writing an e-book or guest authoring on other websites?
    I have a blog based upon on the same information you discuss and would really like to have you share some stories/information. I know my subscribers
    would value your work. If you’re even remotely interested, feel free
    to shoot me an e mail.

  12. Hi there! This post couldn’t be written any better!
    Reading this post reminds me of my good old room mate!
    He always kept talking about this. I will forward this write-up to him.
    Pretty sure he will have a good read. Thanks for sharing!

DEIXE UMA RESPOSTA

Escrever um comentário
Por favor, digite seu nome